Total Pageviews

Monday, October 23, 2017

O horário de verão

Pela primeira vez em anos, o horário de verão me pegou de um jeito negativo, que está me custando habituar.
Na realidade, desde que me aproximei de um estilo de alimentação mais paleo, o horário de verão foi me soando muito antinatural, pois venho fazendo minha “higiene do sono” de forma completamente autônoma, ou seja:
- ao chegar em casa, depois do trabalho, conscientemente evito manter luzes ligadas, atividades estimulantes (inclusive atividade física), e vou gradativamente diminuindo todos os fatores externos como computador, conversas de whatsapp que me deixem agitada, leituras técnicas ou de trabalho, etc;
- bebo meu último café do dia impreterivelmente até as 16h, se calhou de não tomar café à tarde, deixo para o dia seguinte;
- evito sair, principalmente para ambientes barulhentos e cheios de estímulo, como shopping, e também prefiro comer fora em lugares mais sossegados e de iluminação indireta;
- me alimento cedo, por volta das 18h/19h, com bastante substância para ter tempo de fazer a digestão, e depois, com as luzes desligadas e no sofá de casa, bebo meu kefir para ir relaxando (pode ser uma taça de vinho, mas priorizo o kefir);
- tomo SEMPRE um banho, mesmo que não esteja exatamente suja, só para retirar qualquer vestígio de produtos químicos ou cosméticos, e colocar a mente no modo “ritual para dormir”;
- me deito antes de dormir, pelo menos uns 15min, escureço tudo, e coloco o celular em modo avião, para nenhuma notificação me interromper durante a noite (pretendo melhorar isso com um despertador analógico, mas honestamente, só derrubar o sinal já funciona muito bem);

Logo depois de pensar em tudo isso, o final de semana chegou. Continuei com muito sono, e aí, no sábado, acordei espontaneamente às 7h30 (que seriam as originais 6h30). Ali ficou claro qual é meu limite de horário, e que na realidade, aquela uma hora estava realmente me fazendo falta. E no domingo, acordei 7h por um compromisso, mas voltei para a cama antes das 8h e dormi até 11h! Há anos não me acontecia algo assim!

Hoje já acordei muito melhor, bem mais disposta – tanto pela reposição do sono, como pela adaptação que fiz. Junto com a adaptação do horário de verão, estou em outro horário na repartição (agora entro 7h30, o que me deixa com MUITO mais tempo livre), e também coincidiu de, na semana passada, ter iniciado outro plano alimentar, com menos carboidratos, o que sempre rende uma molezinha extra na gente. 

No comments:

Blog Archive