Total Pageviews

Monday, May 30, 2016

O que fazer na Eslováquia?



As árvores #mandamnudes em plenas 15h da tarde
Vou tentar escrever ainda sobre tudo aquilo que anotei pensando que seria útil, e que não encontrei em português quando buscava ideias do que fazer - mas não sei mesmo quando conseguirei cumprir.
Respondendo a minha própria pergunta do título, lá o que se faz é basicamente curtir uma outra cultura, uma arquitetura incrível, uma culinária diferentona porém saborosa, se compra muitas coisas mais barato que no Brasil e em outros países da Europa, se conhece pessoas simpáticas, na sua maioria locais, pode-se praticar esportes (de neve e de "aventura", como trilhas pelas florestas), se assiste a muitos espetáculos gratuitamente, de música e dança.
Imagine que nas suas férias você quer descansar num lugar bonito, agradável, não muito caro nem lotado de turistas. Há quem alugue uma casa na praia, de repente você pode querer conhecer um país fora do circuito - e nesse poderá ir sem medo do tédio, pois todos os dias vai encontrar coisas interessantes, curiosas, belas para olhar e conhecer.

Me encanta essa arquitetura histórica e uma espécie de padrão geométrico que uma casa vai pegando da outra...

Tire da sua mente aqueles filmes sobre o estalinismo como referência às cidades do leste: se fosse para ser filme, todos os contos de Andersen poderiam ser ambientados lá, e mesmo os filmes de Natal de Hollywood teriam perfeitos cenários lá. Florestas, neve, casinhas, ruas agradáveis, tudo está lá, para o deleite dos olhos. 
Mas eventualmente, um memorial te ajuda a ambientar: livre tradução é de alguns soldados mortos na "guerra fria"
O idioma é sim um problema, pois não existem referências ao inglês, falsos (ou verdadeiros haha) cognatos, nada - o segundo idioma é o alemão, eventualmente alguém mais jovem arrisca no inglês. Mas as pessoas são prestativas.
A moeda lá é o euro, é um país extremamente barato quando comparado aos vizinhos (mesmo os bem vizinhos mesmo), pois não há uma forte tradição turística. Assim, você pode ter o "gostinho" de Europa por um preço bem menor, a não ser que queira especificamente ver algum local. 

A catedral, o calçadão central, a beleza das árvores, a arquitetura...não te encanta?

Clichês não se tornam clichês à toa: eles realmente comem muito repolho e batatas, mas não é impossível encontrar uma comida que consideramos parecida com a nossa: saladas, massas e aves são abundantes. Doces, industrializados também - se você for muito fresco e não conseguir se permitir certas coisas. 
A panificação e os doces natalinos são incríveis, mesmo sem você poder pronunciar os nomes
O frio enquanto estive lá oscilou entre mais e menos 6ºC e foi suficiente para me deixar em pandarecos. Me virei com uma botinha de neve que minha mommys me deu, e casacos que já possuía, mas fiquei bem pouco exposta ao frio direto - entrava bastante nos locais sempre muito aquecidos e quando saía, ia com casaco, gorro, luvas e cachecol. Adquiri apenas uma meia de lá, forrada internamente, e com isso me virei. Quando andava um pouco mais nas ruas, me impressionava a dor que sentia nos ossos da face, especialmente as maçãs e a base do nariz. A pele ressecou intensamente, talvez mais pela água quente do que pelo frio em si. 
Acho que é uma espécie de Observatório das Belas Artes, difícil lembrar, difícil posar no frio

Conheci ligeiramente Bratislava, apenas uma tarde, infelizmente chuvosa e já escuro (anoitecia 15h da tarde), por isso, considero que preciso voltar - o pouco que vi é linda e bem parecida com Viena.
Também conheci uma montanha chamada Tatras, com estação de esqui. O restante do tempo, passei em outros países e Kosice, a segunda maior cidade da Eslováquia, com cerca de 600mil habitantes e muito bem estruturada e funcional. 

Cerca de 16h, muito frio mas o clichê se apresentou - Man At Work em Bratislava


3 comments:

Cristiano said...

oh moça vc some e ai eu vejo pq... Esta láááááá´na Eslovaquia!

Nanda Silva said...

vc é muito finaaaa e linda, estava com saudades de você agora já sei por onde andava!!! Adoro seus relatos de viagem e eu espero um dia poder sair ao menos da minha cidade e descansar e apreciar uma bela paisagens, cultura diferente etc... some não viuu. ps lindas as fotos!!!

Sara com Cafe said...

nunca pensei na Eslováquia! Que terrível da minha parte.
adorei. na melhor que conhecer e descobrir lugares ne.

abraço.

Blog Archive