Total Pageviews

Monday, March 30, 2015

Seriadinho novo (pra mim): Desperate Housewives


Sigo feliz da vida sem televisão em casa. Isso cria um ambiente diferente porém bastante acolhedor, em que pergunto a mim mesma que tipo de música preciso ouvir para me adequar ao estado de espírito. Mas eu sinto falta de algum entretenimento mais televisivo, para usar com moderação, e acabei assinando o Netflix em fevereiro.
Bem, estou feliz com a assinatura: tenho visto mais filmes que antes, e também dia desses comecei o Desperate Housewives. A sinopse simples é que conta o cotidiano de uma vizinhança situada na Wisteria Lane (o nome da alameda) e os dramas pessoais de quatro donas de casa classe média alta. Junto com crimes misteriosos. É meio suspense, meio comédia e meio drama. Tipo a vida, né?
É o tipo da série que em geral não me chamaria nunca a atenção, mas me recordo de ter assistido algumas vezes anos atrás quando ainda tinha TV em casa e zapeava à procura de distração.
E confesso que me pegou porque é bem-feita, bem-acabada nas historinhas, atuações e principalmente no suspense. Um episódio nunca acaba sem deixar aquele clima para você PRECISAR ver o próximo. Fechei o primeiro mistério ontem - vi a primeira temporada em uma semana.
Sábado de manhã, acordei cedo demais e o boy ainda dormia. Falei que ia baixar bem o volume para ele poder dormir, mas ele mandou eu aumentar, que ele queria assistir também. Ajeitou seu rostinho lindo todo animado no travesseiro, para ver melhor, e eu fiquei apreensiva. Sei que não tem graça, ainda mais vendo assim episódios soltos. De fato, ele não gostou.
Mas eu já fui pega, e quando começo uma coisa, tenho essa necessidade de ir até o fim. Refém do seriado!
Minha personagem preferida e com a qual mais me identifico: Gaby e sua imensa vontade de ser feliz. A personagem mais livre de todas, para mim. E a mais chata do mundo: Susan e sua eterna atrapalhação arfante. Sério, chata demais. Me escangalhei de rir no episódio em que surge sua mãe, com o mesmo "charminho" arfante.
Estou escrevendo sobre isso para, principalmente, correr mais o tempo. Faltam 15min para eu sair da repartição e ir em casa ver mais uns dois episódios, a média que atinjo durante a semana :)

1 comment:

Valquiria Paula said...

A Netflix mudou minha vida, menina! Principalmente pelo fato de eu não ter paciência de esperar o próximo episódio de seriados que gosto quando passam na TV, e na Netflix posso assistir quando me dá vontade, acho o máximo! Não me lembro de já ter passado por esse seriado, vou dar uma olhada.

Blog Archive