Total Pageviews

Thursday, August 21, 2014

Uma constatação curiosa

Desde que mudei de nutricionista e ela logo de cara me propôs um mês sem: glúten, lácteos, castanhas e qualquer tipo de oleaginosas além de zero cítricos (isso sim foi o que realmente me doeu), fiquei meio encafifada com meu progresso no período. Além de emagrecer de uma forma vertiginosa, me sentia leve e disposta como há muito não me recordava de sentir. Daí que quando resolvemos ir retomando aos poucos alguns itens, e tendo eu bagunçado muito a vida e reintroduzido tudo de volta, não tendo cozinhado praticamente nada durante os últimos meses, vi que me sentia letárgica e eventualmente inchada, mas não quando comia queijo sobre uma chaufa, por exemplo. Mas sim quando comia uma pizza, lotada de farinha.
Glúten, glúten. Você me tornava uma pessoa pior. Você me fez acreditar que eu era intolerante a lactose (segundo os exames não sou nem remotamente intolerante a nenhuma das coisas, mas episódios escatológicos pós pizza de quatro queijos me deixaram ressabiada). Você, glúten, botava o pé na minha jantar, como jamais um naco de parmesão foi capaz de fazer. E quantas vezes comi macarrão sem molho, julgando estar protegida, e na verdade estava comendo justo o que me fazia mal?
Sentirei saudades de pão com manteiga na chapa, e não creio que poderei fazer aquele muffin de laranja sem farinha branca. Mas infelizmente, foi elevado ao status de iguaria, e não mais a uma simples matada de fome. Goodbye glúten!

No comments:

Blog Archive