Total Pageviews

Monday, August 11, 2014

O inusitado da coisa-toda

Por não saber como classificar o post, inicio o relato sem um título. Recebi uma ligação de uma conselheira tutelar. Queria saber se na minha repartição não existe esquema de criar vínculo empregatício para crianças abaixo de 12 anos trabalharem em casa. Pois tem uma criança muito 'rebelde' que está tentando educar através do trabalho, em parceria com a mãe.
Tentarei não me ater aos métodos educacionais discutidos entre conselheira tutelar e mãe, afinal, eu não conheço a história (embora duvide que alguma história me convença que em 2014 uma criança de 9 anos, se não tiver sido convencida por qualquer outro método, se convença pelo trabalho, um conceito tão abstrato e difícil até para adultos, a deixar de ser 'rebelde'). Como uma conselheira tutelar, teoricamente conhecedora do Estatuto da Criança e do Adolescente liga numa empresa pública estatal e pergunta, seriamente, se aqui existe modalidade de contratação que permita que menores de 12 anos tenham qualquer vínculo empregatício com a repartição? E na negativa dessa pergunta, ainda pergunta se 'informalmente' essa modalidade não existiria?
Cheguei a pensar que era pegadinha. Estão tentando descobrir se a repartição tem trabalho infantil aqui dentro.

No comments:

Blog Archive