Total Pageviews

Wednesday, April 02, 2014

Livro: O Grande Gatsby

Esta foi a minha leitura de férias: escolhi porque era pequeno para carregar, porque achei que não teria tempo para ler muito e porque talvez comprasse algum livro pelo caminho. Errei, porque dentro dos ônibus eu lia bastante, o livro me cativou e acabou rapidinho, logo no terceiro dia de viagem. Na ida, não passei pela parte do aeroporto que tem livraria, e no decorrer das livrarias uruguaias não encontrei livros que me interessassem com preço condizente com o que queria pagar. De modos que fiquei lá sem ler mais livros quando teria conseguido perfeitamente.
Apesar de curto, e simples, achei esse livro muito peculiar. A história vai transcorrendo sem você perceber que está avançando, parece estar sempre repetindo mais ou menos as mesmas cenas. E só muito perto do final você percebe o que de fato se desenrolou enquanto parecia que você apenas lia uma sucessão de descrições de episódios banais. A história tem uma parte moral bem forte, mas que vai ficar totalmente clara também somente no final. Achei incrível como uma história tão simples conseguiu passar uma crítica tão contundente à hipocrisia social da época, ao modo de vida tão comum e vendido como ideal pelo mundo afora. Há uma fala em específico que me marcou muito, em que o narrador da história diz que a sua prima, uma jovem rica que vive a vida em meio a pequenas distrações e ocasiões sociais tem uma voz muito marcante e cativante, e o seu marido bêbado responde que ela tem 'uma voz cheia de dinheiro'. E ali ele se dá conta que na verdade todo o encanto dela é fabricado pelo modo de vida burguês e cheio de privilégios e confortos, que a torna uma pessoa que exerce fascínio sobre as outras, leve, divertida. Gatsby em si eu achei um personagem tocante na sua ingenuidade, apesar de ter ido tão longe em alguns aspectos, guardar dentro de si sentimentos quase que puros em relação à sua vida privada. Acho que um leitor mais desatento pode achar a história até boba, pela simplicidade com que é desenvolvida, mas eu vi o livro cheio de camadas, cheio de reflexões por trás.

Também descobri que tem algumas versões de filmes, sendo a mais recente uma com Leonardo di Caprio no papel de Gatsby. Entrou para a listinha de filmes a serem assistidos. 



3 comments:

Cristiano said...

Veja é bom...

Bah said...

Pensei que fosse apenas filme, não sabia q tinha livro.

Ótima dica!

Kisu!

annarraissa said...

assisteee! eu ainda não li o livro e fiquei apaixonada pelo Gatsby do Leonardo!

Blog Archive