Total Pageviews

Wednesday, April 09, 2014

A indisposição

Então ao voltar das férias eu descubro que quando dá 17h eu me sinto pronta para morrer. E quando o despertador toca, 6h, eu começo a querer morrer também. Eu poderia dizer que é depressão pós férias, mas o fato é que a repartição me deixa louca. Um dos lugares mais tensos e desagradáveis onde já me meti nessa vida laborativa.
Sorte que neste momento conto com uma estagiária trololó que absorve parte das minhas atribuições mais miúdas, e me ajuda a desenrolá-las, e que capacitá-la e supervisioná-la me distrai da maior parte dos dissabores dessa repartição. Acabei de fazer uma excelente supervisão com ela.
De resto, é decepção o dia inteiro. Que fase.

6 comments:

Cristiano said...

Ta tao ruim assim? Eita.

ps.: Nunca li uma coisa referente ao seu dia a dia do trabalho.

Bruxa do 203 said...

Até gosto do meu setor e não acho tão pesado, mas mesmo assim estou podre. Quero férias já!!!!!!!!!!

Bah said...

Descreva um dia de trabalho seu pra ver se é tão ruim assim.

Kisu!

Taís Moreira said...

Se vc acha ruim, é ruim. Tá q nem eu tava antes. Agora tô só de mãe. ;) Bjs da Taís

catarse cotidiana said...

Chama a estagiária de trololó. Imagino que isso seja o mesmo que falcatrua. Estou certa?
Mas depois vem elogios seguidos e a manifestação de que o trabalho dela até te dá um certo prazer e ameniza os dissabores do cotidiano no trabalho.
Sinal de que ela não é tão trololó assim...

Fulana said...

sinal de que vc lê meio fragmentado o que eu digo, rs, porque eu não elogiei ela, mas sim a riqueza de fazer um processo pedagógico de ensinar algo ao outro, mesmo que o outro seja trololó (como ela é)

Blog Archive