Total Pageviews

Saturday, March 08, 2014

A maldade

A maldade é um negócio que pode se manifestar de várias formas, mas a gente pode resumir em poucas frases: um 'pra que?', um 'não precisava'... Geralmente ninguém acha serventia para ela, e nem utilidade. Raramente precisava.
Sempre me pergunto a razão de opinar sobre a vida alheia, seja qual for o tema, porque afinal de contas, só quem vive aquela vida é que sabe do que precisa e do que não precisa. Quando a pessoa pergunta, já sinto certo receio - se a pessoa não pergunta, então, nem se fala. Ainda mais se a pessoa vem feliz, vem animada, dividir um pedaço de sua vida com os outros, contar uma novidade, mesmo que não seja empolgante para mim. Ligarei eu se alguém me contar que trocou de aparelho de som do carro? Nem um pingo. Vou por isso dizer à pessoa o quão é boba sua animação? Ainda menos. 
Estou falando disso porque devo ser mesmo uma blogueira muito importante, só que ao contrário: hoje encontrei comentários anônimos depreciando as minhas postagens sobre o fato de não querer ter filhos hoje (sério, sou mais que um útero, aceita que dói menos), o fato de eu ter gostado de dirigir um Uno Vivace (vai ver a pessoa postou esse comentário anônimo de dentro de sua Ferrari, o que deveras me põe a pensar no quão tediosa é a vida a bordo de uma Ferrari), e o terceiro simplesmente apaguei da memória. Apaguei também do meu sistema de comentários, e passarei a aprovar todos. Chato, trabalhoso, mas de uma das coisas que não sou obrigada: ler comentários anônimos me depreciando, sem nenhuma intenção de contribuir, apenas de me ridicularizar. Será que a pessoa não percebe o quão ridícula ela se torna, ao ficar por trás de um aparelhinho ridicularizando alguém com quem nem convive, com temas fúteis quanto o fato de meu carro talvez ser 'uma bela bosta' (sorry, dileta audiência, não costumo usar palavrões, mas foi assim que a pessoa se manifestou)?
Aconselho: a vida está lá fora. Vai cuidar da sua, a minha vai sendo bem-vivida.
E aproveito para perguntar: quem aqui já passou por isso, e como lidou? 

8 comments:

Madi Muller said...

Querida,adote a frase do saudoso Ibrahim Sued: "Os cães ladram enquanto a caravana passa"...Tem gente má,tem gente frustrada,tem gente invejosa e tem gente q não tem o q fazer...affe, devemos ter pena dessas criaturas,eles são amargos e covardes,sequer têm coragem de assumir suas identidades e opiniões,postam de forma anônima..nojo dessa gente!

Valquiria Paula said...

Eu acho que todo blogueiro que se preze passa por isso. Tenho contato com vários que passaram e eu também tive uma experiência ruim no começo. Sorte que os comentários incentivadores eram mais numerosos que os desestimuladores, porque no começo de um blog isso pode dar uma desanimada, neh? Pelo menos contigo isso só veio acontecer depois de muitos anos de blog, quando vc já está solidificada na blogosfera.
Conheço blogueiros que recebiam comentários tão maldosos e preconceituosos que me deixavam chocada quando lia antes de deletarem. Alguns faziam postagens replicando, e a bola de neve meio que crescia, gerando outros comentários do tipo... outros simplesmente ignoravam e realmente não sei te dizer qual a melhor opção.
Enfim, a moderação comentários é muito válida e eu uso em meus blogues, principalmente o pessoal. Não gosto de visitar blogues com aquela verificação de palavras nos comentários, mas não me importo de comentar quando está moderado. Acho que vai dar super certo, boa sorte!

Bruxa do 203 said...

A melhor coisa é apagar mesmo e não dar corda. Se não gostou ou não se interessou pelo assunto, é só sair e pronto.

Cristiano said...

Nunca vivenciei uma coisa parecida, nunca tive um hater para chamar de meu. (candidata? kkkk)

Mas uma coisa que vejo pelos blogs é que o hater sempre ganha o que ele quer: Atenção.

Você dedicou um post só para ele, sendo que aposto que teve outros comentários aprovando a sua decisão ou colocando o tema em discussão que não tiveram grande repercussão por ai.

Sou da época pre rede social e blogs e a gente trocava ideia em fóruns (Saudade do Boteco da hardmob). Ai uma vez li numa assinatura de um cara qualquer: "Discutir no fórum é burrice, repercutir a briga é idiotice"

Então acho que a maior vingança para um hater é deixa-lo para lá e aprovar comentário talvez se faça desnecessário já que não tem como pesquisar na web por comentários fazendo com que o comentário dele fique sendo só mais um dos vários que você tem por ai...

Anonymous said...

Oi, meu nome é Rúbia e sou de BH, Minas Gerais.
Adoro o seu blog e não se importe com o que os outros falem, você tem a coragem de colocar o que pensa e o que acredita na rede, isso é para poucos.
Aprendi que na maioria das vezes o que incomoda o outro é a dor de cotovelo por tantos gostarem da gente.
Você é demais! Siga em frente!
Abraços com carinho,
Rúbia Andréa
IMPORTANTE: o meu comentário irá sair como anônimo pois não tenho as contas que eles pedem e nem um blog, por isso me apresentei.

Nanda Silva said...

Eu já passei por isso, ainda mais com um blog que fala sobre alimentação e eu contava muito sobre minha vida, e pensamentos assim como seu blog, comecei a receber comentários ofensivos, me ridicularizando pelo fato de ser gorda, de ter entrado em depressão e ter engordado o dobro, ou pelo fato da vida simples que levo. Pensei em excluir o blog, mas não me conformava com esta ideia, pois me dediquei muito e ainda me dedico em mantê-lo, então seleciono mais meus assuntos, por opção e passei a moderar os comentários, melhor coisa que fiz. Gente nojenta e invejosa. Beijo linda!

Bah said...

Eu nunca tive problemas com aônimos, até pq sempre deixei na opção de logar com a conta de GMAIL, mas ainda sim a única pessoa que me enchia o saco por acaso é a minha ex-sogra auahuaha (ainda bem que é ex rs)... mas olha, acho bom restringir os comentários. Quando a gente coloca o blog no ar, tem que ter ciência de que o MUNDO INTEIRO tem acesso a ele... então... sendo visitado ou não, as nossas palavras interferem na vida das outras pessoas afinal, que por sua vez, se não gostam de uma coisa, sempre se opta por não voltar mais, mas tb as pessoas podem comentar.. cabe a vc decidir se leva pelo pessoal ou como uma opinião contrária a sua.

KIsu!

Maria said...

Ainda não tive de lidar com isso felizmente, mas uma coisa que me tira do sério é ver o quanto essas pessoas podem afetar alguns blogues, acabando mesmo por conseguir que alguns fechem...Pelo meu lado penso que o que chega de má fé é para ignorar...só interessa quem vem por bem não querendo dizer que têm de estar sempre de acordo...Quanto aos outros o tratamento é a ignorância e nunca o protagonismo...porque é precisamente isso que querem...a moderação de comentários permite isso mesmo felizmente controlar isso!
Bjs
Maria

Blog Archive