Total Pageviews

Saturday, February 15, 2014

O que tem pro almoço? Detox líquida

Com alguma regularidade, bimensal, talvez, eu gosto de fazer aquelas dietas detox líquidas, sabem?
Existe de tudo que é tipo por essa internet afora, de quantos dias a pessoa quiser, e prometem kilos e mais kilos de detox. Não sei nada de kilos, pois não me peso antes e depois, me peso apenas uma vez na semana na mesma balança, mesmo horário e com mesma roupa. Mas faço mesmo assim, pois estou mais interessada no detox do que na dieta em si.
Eu não lembro se tenho falado disso, mas ontem me pesei e estou com 65.400kg, o que significa que são 6.600kg desde que me propus à reeducação alimentar. Sem exercícios regulares (me mantenho ativa, mas não tenho um controle rígido sobre as caminhadas, e não tive disciplina para nadar ou fazer musculação) e comendo e bebendo álcool, o processo foi mais lento do que seria para alguém mais xiita. E ele continua, pois tenho uma indicação de perder no mínimo mais 5kg ainda, sendo o ideal perder 7kg de gordura (falo em kilos para facilitar o entendimento, mas tenho metas específicas de massa magra, medidas, IMC, etc). Ou seja: mais um ano me reeducando. 
No geral faço boas refeições com bastante vegetais, como muitas frutas, tomo suco verde e batidas com grãos integrais e orgânicos, quase nada de pão e nem de massas (minha antiga cesta básica), diversos chás e quetais. Porém, justamente pela dureza dessa dieta, por comer tão poucos carboidratos simples, como um belo sanduíche misto-quente com achocolatado (que em tempos de estudante era minha cesta básica), não-raro em algum dia da semana eu como uma pizza (pequena, de 4 fatias) sozinha, com um copo de refrigerante normal. Ou vou lá e me sirvo de batatinhas fritas no buffet, ou como um bife à parmegiana (coisa que minhas panelas nunca viram de perto). É tipo assim, umas 2-3 escorregadas boas na semana, em que mando ver no trash, e embora isso não seja recomendado por ninguém, me faz manter o equilíbrio no resto do tempo.
Semana passada foi uma dessas em que no domingo, sozinha no Tietê, comi um lanche no Bob's. E no dia seguinte, sozinha em casa, quis uma pizza de pepperone com escarola (sim eu sou bipolar e adoro os sabores vegetais da pizza). E almoçando no piquete da greve, me sirvo das malditas batatinhas, como filés à milanesa, tomo um capilé doce que dói e chupo uma sete belo de sobremesa. Por aí vocês vão vendo que eu precisava de um detox, certo?
Ao contrário da maioria das pessoas, eu faço tudo dia de semana: como errado, bebo, saio para dançar e com os boys. Final de semana é tudo muito cheio e muito aborrecimento para minha alma de eremita. Sempre me alimento melhor no sábado, quando estou tranquila e sozinha em casa. Aproveitei hoje para fazer uma detox líquida. Já fiz de vários tipos, e por isso desenvolvi algumas preferências. Farei apenas hoje, voltando amanhã aos sólidos, ainda que pegando leve. 
Se alguém tem esse tipo de curiosidade, seguem algumas informações básicas:

1 - É LÍQUIDA. Sim, apenas por hoje, o liquidificador é nosso amigo e tudo será comido assim, líquido. Não tenho problemas de inchaço, mas sinto-me bem melhor se não estiver com alimentos pesando no estômago, além da dilatação mecânica que os líquidos promovem e que me ajudam a sentir maior saciedade;
2 - É VEGETAL. Hoje não tem carne nem nenhum derivado de animais: meu fígado está num spa, digerindo apenas couves e limões. Também não tem nenhum cereal refinado, como farinha ou mesmo aveia, açúcar ou adoçante foram embora, nenhum laticínio, obviamente.
3 - É ORGÂNICA. Eu adapto as receitas também às disponibilidades sazonais da banca de orgânicos, para não acabar ingerindo alimentos abençoados pela Monsanto. Tem uma coisinha ou outra que não é (como o alho, o azeite de oliva, a erva do chá), mas em sua quase que absoluta maioria, é orgânico ou então de boa procedência (caso você tenha a hortinha ou quintal da vovó para ajudar).
4 - É SATISFATÓRIA. Ou seja, de 3h em 3h tem uma sopa, suco ou batida entrando aqui, intercalado com chás gostosinhos para acalmar o organismo e a mente. Isso é bem importante para você não mergulhar num cheeseburger de desespero, e por isso que também é bom fazer aos sábados.
5 - É LIMITADA. Eu não sou nutricionista, mas pelo amor de GOD, o bom senso precisa imperar e as pessoas entenderem que a pobreza de calorias, de carboidratos, de proteínas e tudo mais não é algo que deve ser uma constante em sua vida. Estou aqui de pernas pra cima nesse sábado, apenas preparando minhas refeições, lendo e vendo filmes. Dessa forma líquida, o máximo recomendado é 2 dias, mas mesmo algumas com alimentos sólidos deve jamais ultrapassar 5-7 dias. Essas restrições fazem mal, Brazil.

Dito isso, segue o relato do dia de hoje (ainda em andamento):

10h40 ao acordar: 1/2 limão siciliano espremido em um copo d'água. Depois de 20min, suco verde feito com suco de 2 laranjas, 1/2 limão siciliano (a outra metade da água viram?), 1/2 maçã e 1 folha de couve-manteiga. 
12h - uma caminhada leve de 30min, em ritmo lento, passeando pela praia, indo até a loja de produtos naturais comprar hibisco.
12h45 - uma xícara de chá de hibisco.
13h20 - sopa-creme de palmito (orgânico, for sure), com alho e 1 batata inglesa miudinha para dar consistência.
14h - mais uma xícara de chá de hibisco com cravo.
16h - batida de leite vegetal com 1 banana, 1/2 maçã, cravo, canela e 1 colher de sopa de amaranto em flocos (orgânico).
16h45(agora!) - 1 xícara de chá de hibisco.
18h30 - sopa-creme de batata-doce com agrião.
19h - 1 xícara de chá de gengibre com gojiberry (chega de hibisco né?).
21h - suco de melancia, limão e gengibre com sementes de chia.
23h - suco de maracujá.

E para terminar o post que nunca acaba, a dica do leite vegetal, feito com avelãs e amêndoas: 
1.coloque as nuts num recipiente com água mineral e cubra por cerca de 2h. Nessa quantidade, assim pouquinho já resolve. 

Bata no liquidificador por alguns minutos, peneire e vivencie o milagre: leite! Com um gosto bem pronunciado de avelã!





Adicionei mais água, amaranto, maçã e banana para minha batida. Pois assim puro ele ficou meio aguado, e eu não tinha muitas oleaginosas para fazê-lo aqui em casa. Mas rendeu um copo cheinho de vitamina deliciosa!

1 comment:

Bah said...

Só líquido não é ruim, não?

Kisu!

Blog Archive