Total Pageviews

Friday, February 14, 2014

A famosa frente fria

No inverno passado, apesar da neve e de ter adquirido uma tosse nervosa, e de ter sim sentido certo frio, sobrevivi dignamente aos revezes do frio e eventualmente da chuva, desconfortável mas não impossível.
Esse verão, no entanto, tão extremo quanto o outro inverno, me fez perceber que não dou conta. Vivo boa parte de minha vida enfurnada na repartição com sua eterna climatização a 21ºC, várias vezes menos, e simplesmente isso me tornou mole para o verão. 
Essas semanas de greve, em que a concentração é na Praça XV no centro da cidade, deixaram isso latente. O quanto eu simplesmente não dou conta desse calor. 
Terei que vender o rim para pagar a conta de luz, pois o ar condicionado foi ligado quase que permanentemente em cada minuto que estive dentro de casa. Não comi quase nada almoços a fio, com a dificuldade de manipular alimentos e também o problema de ingerir comida quente. Não poucas vezes, preparei meu almoço na noite anterior, uma polenta por exemplo, apenas para poder comê-la gelada no dia seguinte, sem requentar. 
Ontem, apesar da chuva e da queda sensível de temperatura, preciso declarar que continuo sentindo um calorzinho desconfortável, sabem? Tinha uma ilusão de que dormiria de janelas abertas, mas arreguei e liguei o ar menos de 1h depois. Para comemorar, comi um cupcake de chocolate. Viva a chuva!

4 comments:

Cristiano said...

Quero uma frente fria tb... :P

Cambaxirra said...

Eu também não achei a frente fria daqui tudo isso, não. Deu uma boa refrescada, claro, mas ainda nem tá como eu gostaria. :/

Inaie said...

Nao quero nem imaginar a sua conta de luz na menopausa...kkk

Bruxa do 203 said...

Também percebi que não consigo conviver com muito calor. Até uns 31 graus eu aguento sem reclamar, mas os 40 graus das últimas semanas me deixaram péssima!!!!!

Blog Archive