Total Pageviews

Wednesday, October 16, 2013

O banheiro da repartição

Ir ao banheiro na repartição tem se tornado um suplício especialmente doloroso, porque me parece que as gurias da limpeza se mudaram lá para dentro. Sério, ou é isso ou então a gente sincronizou direitinho a minha bexiga com os horários que elas vão lá limpar ou arrumar seus materiais (vida indigna: os materiais que elas utilizam ficam armazenados num espaço do banheiro). Odeio o fato de o banheiro ficar com a porta aberta o tempo todo (elas deixam assim, apóiam a porta com a pá, pois estão retirando lixos), com suas microbactérias esvoejando pelo prédio. Sério, isso e a falta de privacidade me deprimem. Outra coisa é que parei de fazer número dois no banheiro da repartição, um porque estou sem vontade ultimamente, dois porque elas estão sempre lá quando vou. Fazer número dois, mesmo para mim que faço rápido, é atividade privada, que não gosto de associar com as conversas de banheiro.

Mas o cúmulo da falta de privacidade advém do fato de que o porcelanato negro utilizado nos banheiros chiques da repartição são absolutamente transparentes, e refletem tudo. Descobri isso um dia desses, enquanto estava lá olhei para o chão mais de lado que o comum, e me deparei com uma redonda bunda – a da casinha ao lado. Sim Brazil, sim, o piso reflete tudo! As nossas bundas inclusive! Tenho firmemente desde então olhado só para a porta enquanto faço xixi, preservando a privacidade das bundas ao lado, mas me pergunto: quem será que já viu a minha refletida no chão? E o que será que pensou sobre ela? 

5 comments:

Bruxa do 203 said...

Que perigo esse banheiro!!!! Ainda bem que o do meu trabalho é bem escuro. Quando o pessoal da limpeza fica conversando no banheiro, ocupando o espaço, incomoda bastante.

Já ouvi de tudo no banheiro, até o namoro do cara com a estagiária que estava para terminar, eu já sabia antes. rsrs

Nanda Silva said...

E o Banheiro de onde trabalho, fica dentro da cozinha, a mesa onde todos se sentam para lanchar, e os armários ficam de frente á porta do mesmo. Imagine você tomando café e alguém fazendo o número dois ou soltando flatulencias, é assim mesmo, e o pior é usá-lo e sempre dar de cara com alguém ao sair.Imagino quantas bundas estas senhoras já devem ter visto, talvez seja um dos motivos para ficarem por lá, vai saber neh rs. bjo

Taís Moreira said...

rsrsrsrsrsrs que deprê!

Neanderthal said...

Eu tenho prisão de ventre por causa disso tudo que vc relatou. Eu não gosto de ouvir a coversa alheia, de compartilhar a intimidade, da porta aberta com a pessoa lá fora me vendo dentro... tudo isso afeta minhas neuras.
Nessa última viagem, o banheiro do hostel era limpíssimo, mas não tinha exaustor ou janela. Foi assim que começou o meu suplício com as pessoas que estavam dentro da casa.

Bah said...

AUhauahua eu já frequentei banheiro assim e, não se ajuda, mas retire dois pedaços de papel e coloque no chão, nas laterais, assim não será possível mais visualizar seu derrière auhauaaa

Kisu!

Blog Archive