Total Pageviews

Tuesday, October 22, 2013

Historietas da galera do café

Em Florianópolis, os times rivais são Avaí e Figueirense. Não faço a menor ideia de como eles se saem nos campeonatos, e de fato não ligo a mínima, mas a maioria das pessoas não é estranha feito eu e assiste e comenta, principalmente na segunda-feira. 
Nessa segunda em especial, aconteceu um conflito de proporções épicas aqui na repartição, entre dois velhos já aposentados mas ainda na ativa. Cada um torce para um time, e um dos dois perdeu, óbvio. O que ganhou veio até aqui tripudiar do que perdeu, e o fez dizendo que a cirurgia de fulaninho não havia dado certo, devido às duas ‘flechadas’ que ele havia levado ontem. Apurei que isso se referia aos dois gols que o time dele havia levado. Acontece que o ‘flechado’ se ofendeu de morte, pois meses atrás, de fato se submeteu a uma cirurgia do coração, e aí se sentiu diretamente ofendido pela brincadeira. O bate-boca aumentou de volume, o que iniciou a piada saiu esbravejando corredor afora, e durante cerca de um dia, todo mundo só falou disso. 
A galera da salinha do café ficou do lado do operado/flechado/ofendido, e fizeram diversas manifestações de apoio. Durante todo o dia, cada vez que eu ia beber água, voltava-se ao assunto. Quem quiser mandar moções de apoio ao flechado, podem deixar aqui nos comentários que encaminharei à saletinha do café.

5 comments:

Cristiano said...

brigas de futebol... enquanto isso os jogadores estavam em uma suruba com prostitutas profissionais e amadoras!

Nanda Silva said...

onde trabalho ocorre o mesmo fato, o pior é que no decorrer do dia tal assunto continua, isso quando não brigam por conta do jornalzinho, coisas de repartição, rs

Taís Moreira said...

Boa, Cristiano. Nunca vi as pessoas quase se matam e esses jogadores ganham milhões e tão nem aí pro time, pros torcedores, pro q seja.

Neanderthal said...

Sério mesmo que ele se ofendeu por causa disso???
Esse povo anda muito sensível!

Bah said...

Nossa, nada mais boring do que discutir futebol.. argh, odeio.

Kisu!

Blog Archive