Total Pageviews

Monday, September 09, 2013

Filme: Flores Raras

Vi esse filme segunda-feira passada no cinema. Me parece que está já fora de cartaz por esses dias, então, recomendo que quem saiba onde baixar, baixe, ou espere para poder assistir. Sério: assistam.
O filme é lindo, de uma beleza impressionante, de uma qualidade cênica, de fotografia, de trilha sonora, de atuação, que nunca vi igual em filme brasileiro. É o filme nacional mais belo que já vi.
A história de Bishop e Lota era para mim completamente desconhecida, mas fiquei toda empolgada para ler as poesias da primeira. É a história de pessoas que viveram na nata da sociedade da época, cheia de referências elitistas, conservadoras (como toda boa elite), mas também de muita vanguarda sobre a questão da homossexualidade.
Prova que desde a década de 1950, para ser gay sem ser importunado, você precisa ser rico. Assim estará relativamente mais protegido (embora não totalmente) das violências que assombram os homossexuais nas ruas, nas escolas e nos locais de trabalho.
Mas além disso, fala de duas mulheres de diferentes temperamentos, mas igualmente geniosas, bem-sucedidas em suas carreiras, esperando muito da outra, e tentando fazer impor sua vontade. E com a individualidade muito bem resolvida, obrigada.
Além disso, mostra Gloria Pires numa atuação tão tocante como nunca a imaginei. As atrizes se entregam às cenas e fazem lindos diálogos, impressionantes e que mexem com quem assiste do outro lado.
Fiquei dias pensando no filme e ainda não o processei completamente, de tão lindo que é. AS-SIS-TAM!

No comments:

Blog Archive