Total Pageviews

Saturday, September 07, 2013

A permanente convenção das bruxas daqui de casa

Alguém sugere nomes?
Não sei se foi proposital ou ao acaso, mas ganhei de mamis três bruxinhas de viagens que ela fez. Numa delas, lembro de ter comentado que na Bélgica era uma espécie de superstição, que traria bons augúrios colocar bruxinhas na porta de casa. Eu ganhei as minhas três, achei bonitas e guardei no baú, para o dia em que tivesse minha casa.
Casas e mais casas passaram antes que eu me lembrasse delas. Mas como eu havia decidido abrir e desvendar os mistérios de meu baú, desencavei elas de lá umas semanas atrás. Uma, a do meio, tinha um cordãozinho de tecido, as outras cordinhas de nylon. Eu tinha um ganchinho logo na entrada de casa, peguei a que tinha corda de tecido e pendurei, enquanto pensava em fazer cordas de tecido para as demais.
Mas hoje, sábado à noite, 23h45, encasquetei em mexer no baú. E ao me deparar com elas, pensei que mesmo de cordão de nylon, eu deveria pendurar logo. Lá fui eu arrumar inimizade com os vizinhos, pregando dois preguinhos na parede essa hora da noite. Sorte que não precisavam ficar muito fundos.
Fiquei uns bons minutos pensando engenharias para amarrar os cordões de modos a que as três ficassem de frente para a entrada de casa, quando parei e pensei: como assim, as três viradas para a frente? Elas são bruxas! São autônomas! Devem mais é ficar viradas, brigarem entre elas, olharem cada hora para um lado. E foi assim que desencanei e deixei-as assim, anárquicas, em eterna convenção das bruxas.
Gostei!

4 comments:

Bruxa do 203 said...

Adorei!!! Isso mesmo! Bruxas são livres!!!!

Bonequinha de Luxo said...

é assim mesmo, as trouxe para alegrar a tua vida !!!

Bah said...

*medo*

Kisu!

Neanderthal said...

Nossa, adorei essas bruxinhas! Quero uma na minha casa! Beijos

Blog Archive