Total Pageviews

Friday, July 26, 2013

No-patience

Eventualmente ainda vou querer compreender why god why as pessoas conversam comigo de seus problemas amorosos. Por algum motivo inexplicável, não tenho paciência para essas conversas de broken heart. Talvez porque quando adolescente me comportei como uma de fato e dramatizei bastante?
Tem gente que não viveu os dramas adolescentes plenamente. E vai na fase adulta fazer manifestações constrangedoras e humilhantes de pouco amor próprio, espernear e perder 'a vontade de viver' porque se decepcionou, foi abandonado, desiludido ou coisa parecida. 
zzzzzzzz...
Elas precisam tornar o sofrimento amoroso o centro das suas vidas, o responsável pelo semblante, a justificativa para as coisas, o motivo perfeito para não dormir e chorar livremente qual uma criança, porque o amor não era bem como no filme da Disney. Vontade-de-dar-uns-tapas. Sério mesmo, quem morreu? Quem está com câncer? Quem perdeu tudo que tinha num incêndio? Via de regra, ninguém. Uma frustração, insatisfação, insegurança ou crisezinha na relação manda a estabilidade emocional fazer um cruzeiro pela Ásia. E eu acho isso muito chato, muito boring. 
Conselho universal para este tipo de drama e este tipo de pessoa: milita que passa!

4 comments:

Bah said...

Eu nunca tive muitos problemas amorosos, ainda bem e graças ao Cara lá de cima rs eu consegui superar as frustrações com trabalho e amigos... e olha, ainda tenho que escutar até hj que sou insensível, mas eu sou prática rs

Kisu!

Neanderthal said...

Então... Eu me imaginei agora, com vc toda grandona, apertando meu pescoço e me dando uns tapas para tomar vergonha!
Pq eu sou dessas!!!

Cristiano said...

coração duro.

Liu said...

HAHAHA! Pq vc manda a real e é disso que a gente precisa quando tá afundado no poço do drama!
Adorei a dica! Militar é a melhor coisa pra esquecer os problemas, junto com encher a cara. :D

Blog Archive