Total Pageviews

Wednesday, April 10, 2013

A discussão da dieta versus exercício


Quando eu enfio um assunto na minha vida, ele fica aqui, na marra, o tempo todo. E com isso de fazer o Projeto BCK, eu ando tomando muito mais atenção com esse tipo de assunto que o normal.
Semana passada quando fiquei muito mal depois do primeiro dia de musculação, conversei com um amigo meu que falou que as dores que eu sentia deviam-se ao ácido lático presente no meu corpo naquele momento, e que eu deveria forçar os braços, movimentando-os, se quisesse que eles parassem logo de doer. Naquela noite em específico eu estava andando com os braços junto ao tronco, sem conseguir esticá-los, fazendo-os pender – de tanto que doíam. Fiz uns alongamentos como ele me recomendou e comecei a me sentir melhor, mas fui ler sobre isso por via das dúvidas.
Descobri que a teoria que ele havia me dito caiu por terra há alguns anos, e que na verdade o ácido lático só é produzido no momento do exercício: a dor que resta depois é o tecido muscular que sofreu pequenas fissuras mas que é normal, e que regenera em questão de dias – a não ser, é claro, que tenha acontecido uma lesão realmente séria ali.
Ainda nessa onda de pesquisar sobre os exercícios e tudo mais, fui atrás de entender a proporção que corre à boca solta de quem trata desses assuntos segundo a qual a pessoa emagrece mais pela dieta do que pelos exercícios. Porque eu lembro nitidamente que toda vez que emagreci, isso aconteceu comigo comendo que nem um fazendeiro, mas mexendo o corpo também como um. Três meses de BH me levaram uns 5kg embora, só de subir e descer as ladeiras ali do São Francisco até a UFMG (uma caminhadinha leve de 15min), comendo pão de queijo, macarrão e muita raspa de palha italiana que eu vendia (fora algumas que eu mesma comia do meu estoque). Eu tinha em minha mente que tirando a bunda do sofá estaria tudo naturalmente resolvido como fora até então.
Ocorre que fui convencida pelo argumento de que é muito mais fácil você não ingerir 400 calorias (não comendo aquele biscoitinho safado) do que gastando 400 calorias (45min de natação ou 1h de caminhada na areia dura). Faz sentido para mim. Ao mesmo tempo, também falar que um corpo acostumado à atividade física processa um biscoitinho safado de forma bem diferente de um corpo sedentário: o metabolismo funciona diferente, e o gasto calórico também. Seu corpo, quando ativo, mesmo em descanso, tem um caminho mais curto para a eliminação da gordura.
Hum. Cientificamente convencida, empiricamente provado o contrário. Melhor continuar associando as duas coisas.  
Eu li um milhão de artigos ontem, e agora fui querer dar referência e não lembrava mais de todos. Daí encontrei essa reportagem, que achei que faz uma síntese razoável dos argumentos que me convenceram que realmente, dieta emagrece mais que exercícios.

5 comments:

Cristiano said...

Pq vc esta se forçando a fazer musculacao? já que nao gosta... orientacao medicao por causa das costas?

Lari e Dé said...

Eu sempre penso nisso quando vejo pessoas mais gordinhas no kung fu.
Tem uma menina que ótima, a melhor disparadamente (ja está na faixa vermelha)e é gordinha.
Não sei como ela seria se não fizesse nada, mas SÓ exercícios realmente não adianta.

Ao passo que SÓ a dieta, é muito lenta.

Acho que a combinação dos dois é de longe, o ideal. Sendo que a atividade não precisa ser musculação, mas qq coisa que te faça suar.

Juliana Leal Valera said...

Eu sempre pensei que o conjunto exercícios + alimentação equilibrada é o melhor não só para mantar um corpinho bonito, mas também saudável, e cheio de disposição para encarar os desafios do dia-a-dia. Porque de nada adianta ficar 3 horas na academia e comer X Bacon com CocaCola todos os dias e muito menos adianta não mexer o corpo e viver de mato (salada) e água.
Beijos

Luana said...

Eu vou em coro com o Cris... por que musculação? Mude para outra atividade fisica... com menos impacto...

Bah said...

Concordo que o ponto-chave do emagrecimento é a alimentação, mas também conta muito a pré-disposição da pessoa a engordar, devido ao metabolismo lento. O que me disseram uma vez é que se vc tem um intestino que funciona bem, vc consegue eliminar as toxinas mais rapidamente.

Olha, são tantos artigos, tantas coisas que vc enlouquece se for seguir tudo à risca. O que é importante é não exagerar na hora de comer, evitar coisas e não deixar de comer e claro, incluir exercícios... meia hora de caminhada por dia e o seu coração já está mais forte. Mais do que isso, considere-se sortuda.

Kisu!

Blog Archive