Total Pageviews

Tuesday, March 12, 2013

Notícias do Projeto 333

Me dei conta que hoje é dia 12 de março e eu nunca mais falei de como estava indo no Projeto, e já estamos bem na metade dele!
Fiz uma lista, aqui no Lagosto, com as minhas 33 peças de roupas. Roupas de ficar em casa e pijamas estavam autorizadas a ficar fora da lista, e eu fui ainda mais longe: não incluí calçados ou acessórios. São 33 peças de roupa, mesmo.
Eu sabia que ia ter duas festas de formatura para ir e que isso exigiria trajes específicos, então coloquei três peças de roupa de festa na minha lista. E no mais, como já comentei, coloquei uma série de vestidos que não quero mais usar ao final desses três meses.
Sim, eu tenho seguido o projeto à risca: lembro nitidamente de ter saído dele somente em duas ocasiões. Uma em que a minha roupa manchou com base líquida e outra, sexta passada mais precisamente, que tive que levar meu vestido de maçãzinhas vermelho ir ver a luz (no caso, a luz da noite).
Eu coloquei uma camisa de linho, um casaco todo furadinho (como chama esse tecido todo furadinho que não é tule nem renda?), duas jaquetas de brim e um tricô na lista. Uma calça jeans e uma calça de linho. E isso é tudo que tenho para o frio. Vou terminar o Projeto no dia 29 de abril, e até lá me parece que ainda vou conseguir me virar com essas roupas - para quem não me conhece ao vivo, Madame Vestidos só usa calça se estiver nevando ou for praticar atividade que a saia seja proibitiva. As pessoas até estranham quando apareço de calça, porque de fato nunca as uso. Costumo passar o inverno de saia/vestido e meia-calça (uma coleção admirável, aliás).
Uma coisa que tenho feito muito mais é lavar as roupas. Uso praticamente 'uniforme' para trabalhar, os mesmos vestidos, quase que na mesma sequência inclusive. Com essa minha restrição, estou evitando de deixar que as roupas se acumulem mais que três dias, quando o normal é lavá-las lá pelo sétimo dia. Com isso, as roupas também se desgastam mais, o que ajuda a terminar com sua vida útil. Um dos vestidos que tenho mais aversão tem agora uma manchinha na barra da saia, um pinguinho cor-de-rosa no meio do seu universo todo lilás. Um outro abriu uma costura interna na parte do forro, imperceptível se a roupa não for virada do avesso, mas sabe-se lá se mais dia menos dia não ocorre um acidente mais grave.
Se eu quiser ou precisar, posso substituir as roupas, mas por enquanto estou mantendo a lista como era. Se esfriar demais eu coloco um casaco mais adequado, mas ainda não vi isso acontecer.
Resolvi hierarquizar as roupas que vão direto pro lixo, as que serão substituídas e as que manterei comigo.
Esse exercício tem sido muito legal, porque me ajuda a testar o que de fato eu gosto, as cores que me caem realmente bem, e o que eu quero realmente usar. O fato de desgastar as roupas, ainda, me faz ter coragem de finalmente me desfazer delas. E o fato de estar emagrecendo (dessa vez de verdade) e poder resgatar as roupas de quem senti saudades nesse tempo todo também ajuda!
Fora isso, não fiz mais compras. Mentira, o maldito vestido de maçãzinhas chegou por aqui nesse meio-tempo. Mas juro, de verdade, que ele custava R$19,99 numa liquidação dessas aí. Estava do meu tamanho e do jeito que eu queria e tudo mais, confesso! Levei! E ele ainda rendeu um elogio na sexta!
Mas antes dele, a última vez que comprara alguma peça de roupa tinha sido dia 26/12. E tinha sido bem mais caro...
Esse post ficou comprido. Vou tentar lembrar de atualizar mais cedo o andamento do Projeto para vocês não cansarem!


No comments:

Blog Archive