Total Pageviews

Friday, March 15, 2013

Eu odeio trabalhar aqui.


 Então alguma coisa lá no fundo já prenunciava que eu teria um dia difícil aqui na repartição. Algo a ver com toda a chuva na cabeça que peguei no caminho de volta a minha casa (não dormi em casa), ou com o meu vestidinho navy super estiloso estar com as saias amarrotadas, ou até poderia ser porque a qualidade de um bom diálogo pode decair vertiginosamente com um pouco de rotina, enfim. Não sei. Algo já me sussurrava nos ouvidos que hoje o dia ia ser assim, marromeno, e me dava muita vontade de escapar dele. Não o fiz, porque sabem, eu vou folgar segunda-feira e terça-feira ;)
Animada com isso, adentrei a repartição e tentei ignorar os oizinhos de zippy boss e de estagiária trololó, ignorei os pedidos de ajuda com alguma coisa da internet que minha companheira de ilha queria resolver, e estava prestes a ignorar tudo quando recebo um e-mail altamente boçal. Mal eu iniciava a leitura do absurdo que me solicitavam via e-mail e passava a refletir acerca da obtusidade alheia, quando zippy boss me faz a proposta mais indecorosa ever – e isso não tem nada a ver com atividades sexuais que não somos dados a isso.
Era uma indecorosa proposta profissional, na qual eu passaria recibo de retardada para o Brasil todo, exibindo minha face idiotizada pelas coisas que faria e diria. E como palhaçada tem limite, já iniciei o dia bradando que eu não só não era palhaça como não fingiria ser, discorrendo acerca da hipocrisia da repartição no assunto em questão e dizendo que era para ele voltar o recado (ele é guri de recados, sabem) para nossa subgerente descoladinha que daqui não sairia nada. Mas que caso ela preferisse, eu mesma iria com meu vestidinho navy super estiloso discutir com a bata descoladinha dela que nein, nein, Thais não era dessas.
Com isso já respondi o e-mail boçal atravessado, dizendo que minha imaginação tinha limites – e que imaginar onde eu estaria em dezembro e por qual motivo era demais para minha pobre capacidade cognitiva. Dito isso, fui bufar em outra freguesia e destilar meu ódio sobre outros incautos. Falta exatamente 1h para eu poder sair correndo daqui e tudo se acabar na quarta-feira, e eu sinto uma vontade indócil de disparar antes disso. Força na peruca.  

5 comments:

Lari e Dé said...

força na peruca!!

Cristiano said...

Ma o q acotneceu?

Neanderthal said...

Olha só o Cris demonstrando que vc escreve, escreve e não conta nada! =)

Enfim, eu tbm odeio receber ordens ou pedidos para fazer papel de bocó para terceiros. Eu não estudei tanto pra isso...
Me sinto até desrespeitada quando pedem!
Boa sorte! Sejá lá com o que for!

Bruxa do 203 said...

Apesar de situações totalmente diferentes, também não suporto mais o meu local de trabalho, então entendo como é difícil estar nessa situação.

E boa prova amanhã!!!

Bah said...

Força aí!

Kisu!

Blog Archive