Total Pageviews

Thursday, March 14, 2013

A humilhação na Sibéria


Aqui na repartição a climatização é sempre uma surpresa, e raramente é agradável. Ora o ar não vence, ora estamos no Senegal, ora estamos na Sibéria, ora qualquer coisa dá errado e cai tudo: a luz, a climatização, as pessoas. Uma loucura.
Via de regra sou uma pessoa resistente ao frio, circulo numa boa por ambientes assim hostis sem fazer muito estardalhaço, e como vivo correndo atrás do prejuízo por aqui, nem paro direito para sentir se faz frio ou calor – para mim faz majoritariamente sempre calor ou temperatura amena o suficiente para eu circular sem casaco.
Hoje, no entanto, mal eu chegava, uma pessoa saiu de lá de dentro avisando que estava tudo um gelo. Entrei achando o máximo depois da minha humilde caminhadinha de 4min, carregando tudo que tenho direito: bolsa, Lagosto, almoço, guarda-chuva, vaso de flor... Mas poucos minutos depois já identificava uma coisa diferente, uma coisa assim de estar realmente frio demais, e eu aqui com meu vestido lilás, toda desprotegida desse frio. Tomei emprestado um agasalho dos competidores dos Jogos da Repartição, e agora ostento uma jaqueta de tactel que tem de um lado a bandeirado estado de SC e no outro o símbolo da repartição. Nem tomo conhecimento do que tem no verso para não morrer de humilhação, que o que importa é o quentinho.  
Agora, alguém me responde se isso lá é glamour?

1 comment:

Bah said...

Nossa, mas ai tb faz um calor desgraçado... eu passei mal de calor quando fui a última vez... e é aquele calor de ficar grudando... de maresia... um ar-condicionado vai bem rs

Kisu!

Blog Archive