Total Pageviews

Wednesday, April 18, 2012

A semana em que me libertei do queijo-quente

Anos após anos. Provavelmente desde que tive dentes, ou, sendo mais justa, desde que vim morar sozinha, há 9 anos atrás. Eu acordava, fazia minhas abluções matinais, e preparava meu desjejum: leite com achocolatado ou suco e misto quente. Depois, virou queijo quente. Nos últimos dois anos, praticamente sem falha, eram duas fatias de pão, ou uma baguette, com queijo, manteiga ou maionese, pimenta e sal, prensados na misteira com catchup no final. Comia aquele sanduíche quentinho, aromático, crocante e puxa-puxa, gordurento e delicioso. Só de descrevê-lo para vocês, começo a salivar.
Então começou essa história do meu estômago, da minha lombar, do meu abdome. E essa proposta de passar uma semana sem lactose nem glúten. E durante as refeições eu fui inventando coisas, e foi funcionando muito bem, mas e no café da manhã? Como fugir do sanduíche? Mais que isso, como fugir do pão? E o que colocar no pão, se não queijo? Presunto puro? Sem nem uma manteiguinha?
Bem... Eu precisava pensar. E fui atrás do pão de aipim sem glúten, que minha mãe já consome há alguns meses, para fazer a transição. Pãozinho até que gostoso. Mas sei que vou enjoar dele, porque adoro pães diferentes no café. Mas é um desafio por vez, e só por essa semana, eu gosto do pão sem glúten. Mas o que vou colocar em cima dele? (vale ressaltar que margarina nunca será uma opção, tenho nojo, paúra. Fecha parênteses)
O que começou então como uma grave restrição, na verdade, se tornou um exercício de criatividade e libertação tremendos. Geralmente eu comeria queijo-quente 7x por semana. Mas nessa semana, não.
Comi pão com guacamole, comi pão com sarapatel de cogumelos, comi pão com pastinha de berinjela, com tomates confit, amanhã vou comer com geléia caseira de morangos, feita só para isso. Na sexta, acho que vou comer com ovo frito, uma das coisas que mais gosto na vida. E já comecei a pirar em comer com pastinha de atum, pastinha de grão de bico, em preparar aquela geleia de maçãs, com azeite trufado simplesmente, com pesto, e com manteiga de amendoim. E quanto mais vou pensando, mais animada vou ficando com o fim de uma era regida pelo queijo-quente, que finalmente terá lugar de destaque, em cafés muito especiais apenas, e o deixarei reinar, com os melhores pães, queijos, sais e pimentas.
Em raras ocasiões, diga-se de passagem. Porque agora, finalmente, desvendei que há vida para além do queijo-quente!

2 comments:

Gazzy1978 said...

Vc é muito chique e sofisticada, usando azeite trufado! ;)

www.falagrasi.blogspot.com

Taís e Paula said...

Preciso me libertar de algumas coisas tb... café... laticínios... Beijos da Taís.

Blog Archive