Total Pageviews

Thursday, April 19, 2012

Algo que nunca falei, mas que sempre me irritou

Sei que esse papo é recorrente, mas preciso registrar de que lado fiquei, afinal, o blog é meu e lê quem quer. Quem não gostar me xinga. Se eu não gostar, deleto.
Acho muito chato e de mau gosto esse lance de postar no facebook onde a pessoa está e com quem, em plenas sexta e sábado à noite, ou em qualquer outra data!
Acho que eventualmente isso pode acontecer e a gente compartilha, bacana, mas dia desses fui tomar uma cerveja com amigas e cheguei na frente apenas com uma. Essa uma passou 20min olhando o celular e me ignorando, fato que driblei fazendo amizade com o garçom, e decidindo que nunca mais sairia com ela sozinha. Agora, vejo em mesas ao lado da minha (se acontecer na minha, vou embora, juro que vou), grupos inteiros postando fotos ou comentários nas redes sociais da so nice night que estão tendo. Eu sempre fico achando não so nice assim, já que sobra tempo e concentração para compartilhar por aí, ao invés de olhar pra frente, nos olhos dos seus amigos, conversar com eles e de fato aproveitar suas companhias.
De todos os desserviços que a tecnologia nos prestou, acho esse um dos mais graves, por que causa uma leitura distorcida da realidade, em que você pode aparentar ser engajado quando compartilha uma imagem (embora nunca tenha colocado os pés em lugar nenhum para fazer efetivamente alguma coisa), pode aparentar ter muitos amigos compartilhando suas fotos e onde está (quando evidentemente mais te importa quem ficou te seguindo em casa, afinal os que sentaram a bunda com você em outro lugar estão te assistindo mexer no celular), e por conta disso você se sente aceito socialmente e interagindo com as pessoas, quando na verdade, só olha para uma tela brilhante, em busca de aprovação.
Já vi casais que ao invés de estarem escandalizando os presentes com um amasso de dar inveja, preferiram ficar cada qual no seu iPhone ou nome que o valha, às vezes mostrando alguma coisa para o outro, e o silêncio imperava. Que vida é essa, em que não se ouvem risadas numa mesa de bar, se ouvem citações de novidades do twitter?
Definitivamente, não é a minha. Não é pra mim.
E olhe, que sou uma entusiasta de todas essas coisinhas modernosas que nos fazem passar melhor o tempo (viajo toda semana, lembra, seria bom ter uma internet no meu celular quase que analógico para me distrair no ônibus), uso muito todas as coisinhas e penduricalhos que inventam, as redes e quetais. E mesmo assim, tendo um blog, uma conta no facebook, um perfil em outras redes sociais, eu leio pelo menos três livros por semana (do mestrado, mas são ainda três livros), vejo pelo menos dois filmes, vejo a porcaria da novela, cozinho meu almoço e meu jantar, milito, faço natação (uhul!), trabalho, bebo cerveja com os amigos e dou atenção a eles.
Quando chegamos finalmente a um encontro, olhos nos olhos, ouvindo suas vozes e podendo encostar no seu braço, tocando nossos copos no brinde, eu fico muito empolgada. E muito interessada, e são momentos especiais, raros até nesses dias de vida loca. E em momento algum, eu lembro de compartilhar no facebook.
E quanto a isso, não tenho a menor dúvida, eu sou normal! Se sentar comigo e sacar o celular pra usar a internet, acabou a amizade.

4 comments:

Luana said...

Primeiro que eu detesto que digam onde eu estou.... Essa coisa de "tomando uma breja com a X no bar Y" eh muita invasão de privacidade... Porque as pessoas, TODAS, da minha lista de amigos precisam saber?

Concordo com você, sacou celular na mesa do meu lado, acabou!

Di said...

né? pessoa sai com a galere só pra poder postar por aí q saiu com a galere. Também acho isso o fim do mundo.

Geíza Bolognani said...

"Tou" contigo e não abro!!!"
Tbm sou normal, se sacar o celular do meu lado pra ficar bancando a tal nos faces da vida... já era.

Cambaxirra said...

Ai, QUE BOM que ainda existem pessoas que pensam como eu! Acredita que ouço reclamações do tipo: porque não postas onde andas? ou tu quase não tens fotos no facebook. A não ser que a pessoa receba uma ligação, celular numa roda de amigos para quê? Só se for para tocar uma musiquinha ou colocar na agenda a próxima cervejada!

Blog Archive