Total Pageviews

Monday, April 09, 2012

24 horas

Lembro vagamente que existia uma série na TV com esse nome, e me parece que duravam 24 capítulos. Devo presumir então que eram longas horas!
Estou passando por longas horas, desde que levantei às 8h30. Hoje não fui trabalhar: combinei que não iria e estou em casa desde então, ainda de camisolas. Arrumando a casa, fazendo aquele declutter necessário na geladeira, organizando as coisas para o resto da semana, mas principalmente, fazendo um declutter interno. Destralhando esse sobrecarregado organismo.
Quando fui no quiroprata, ele pressionou meu estômago, um determinado ponto do intestino e o fígado. Me encolhi de dor em todas as três pressionadas. Como ele me explicou, relativamente bem humorado, meu estômago não tem dentes. E eu não deveria despejar tantas bobagens nele. E eu fiquei com aquilo na cabeça. Então viajei e fiquei num lugar meio sem estrutura para me alimentar direito, então viajei para São Paulo e comi e bebi absolutamente tudo que me deu vontade. Comi e bebi muito. E combinei comigo mesma que hoje iniciaria um ciclo diferente. E desde que acordei, a minha principal atividade, na verdade, é não comer nada que não preste.
Comi uvas, laranjas, maçãs. Almocei arroz de 7 grãos orgânico com cenouras orgânicas. E estou, obviamente, azul de fome. Louca por uma batatinha frita, por uma bobagem qualquer, por uma pizza. Mas hoje não vou comer nada disso. Não vou comer farinha, nem queijo, nem leite. Não vou comer nada industrializado. Tomei um chá de camomila para ver se me distrai. E vim aqui contar o dia tenso que estou tendo. Tenso, mas necessário. Óbvio que isso não vai se manter para além de hoje. Mas eu precisava de pelo menos 24h de respiro para esse organismo. Faço isso acompanhada de boa música: já foi toda a Gal, estou no Morais Moreira agora. Faço isso aqui em casa, sozinha, sem nenhum estímulo que me desvirtue do foco. Se estivesse no trabalho, já estaria mal humorada, ou já teria sucumbido. Me conheço. A vida segue, e vou precisar ser muito atenta nos próximos dias, com a rotina louca que levo. Mas acho que um dia de silêncio é fundamental.

2 comments:

Lari e Dé said...

As vzes a gente precisa de uma detox, né... te admiro, pois não é fácil.
Boa sorte aí!

Cambaxirra said...

Nossa, um dia de silêncio, assim, eu preciso tanto. Mas anda meio difícil.
Espero que você tenha aproveitado, mesmo. ;)

Blog Archive