Total Pageviews

Monday, June 19, 2006

A propósito...

Realmente, já passa das 5:00h da manhã. Estou em vigília da novena, sabem?

Antony e Sua Festinha

Quem te vê assim, jogando balãozinho com a netaiada das cálegas de serviço não diz mesmo que poderias sem pena alguma comer todos eles no almoço, hein?
Eu fui e bem comportadinha. Tinha um milhão de docinhos, um milhão de salgadinhos, três bolos de aniversário regiamente confeitados, churrasco, canja de galinha, buchada de bode (a primeira que vi pessoalmente, embora não tenha tido a coragem de provar), além de muita cerveja, cachaça açoriana e quentão. Não me fazendo de rogada, ainda angariei uma língua-de-sogra e um daqueles pirulitos listrados, bem açuracados, pra ir brincando no caminho de volta.
Eu sou um amor, podem perguntar a qualquer convidado da festinha.

Sunday, June 18, 2006

Festa do Pinhão

Entrevero (linguiça, carne, bacon, pimentão, cebola, tomate, pinhão cozido e etc na chapa) é muito bom;
farofa de pinhão é muito bom;
choconhaque é muito bom;
quentão é muito bom, mas queima a língua;
stands são divertidos e bons;
Paula Toller é muito séria;
a festa é muito boa!
Mas como diz uma amiga minha, Lages é Festa do Pinhão; "não tem por que eu morar lá, não matei ninguém nem roubei!" - a cidade é lúgubre. O frio estava aceitável, e a estrada relativamente sem movimento.
Tchau.

Ufa...

Achei que ia ter de desmentir meu post anterior sobre a Seleção Brasileira jogar bem. Fico feliz de ver que os destaques a cada partida não são as figurinhas tarimbadas que conhecemos bem. O jogo foi melhor, principalmente no segundo tempo. Acho que esse ano não vai rolar. Mas... vamos ver!

Tuesday, June 13, 2006

Tipos que Abomino - Versão Copa do Mundo

Abomino aqueles intelectualóides que abominam o surto de patriotismo desencadeado pela Copa do Mundo. Enchem as suas sebosas bocas para dizerem que o brasileiro só se lembra de ser brasileiro na copa, e fazem estúpidas conjecturas sobre como estas pessoas deveriam despender este tempo, dedicação e dinheiro em coisas mais urgentes como a fome, a miséria e a doença.
Olha, meu bem, pessoalmente para você que perde o seu precioso tempo odiando os torcedores (ah, por que você não gasta esse tempo cavando vala pra fazer esgoto em alguma favela? Assim darás ótimo exemplo), eu te respondo que eu só perco o meu tempo, dinheiro e dedicação torcendo pelo Brasil na Copa do Mundo. Por que nos quatro anos intermediários, meu bem, eu ralo como o diabo para melhorar o Brasil, ao invés de "torcer".
E pelos outros, pra não perder jamais meu título de "defensora dos frascos e comprimidos", eu digo que: cara pálida, tu sais beijando e abraçando nego na rua que não te desperta amor? Tu sais por acaso cumprimentando quem te prejudica? Tu desejas felicidade a quem te ferra?
Pois é, meu bem. Nenhum político, nenhum outro personagem público que representa o Brasil e seus brasileiros traz alegria aos mesmos. Portanto, não vejo por que o cidadão deveria andar de verde-e-amarelo por aí em homenagem a político que só faz merda. A seleção, joga bem. Então, enfie suas elucubrações idiotas no rego e aproveite o ponto facultativo gerado pelos jogos pra dormir um sono, curtir um filme, fazer qualquer coisa que não importune a comoção quase que generalizada do nosso país, que deve e merece de quatro em quatro anos se emocionar e comemorar a qualidade da sua Seleção.

Thursday, June 08, 2006

Remissão de Ausência

Passei loooooongos dias sem postar. Feio, muito feio. Porém, o motivo é válido: fui dar uma pinta na Europa, coisa de 12 dias. Relatórios pormenorizados acho que não acontecerão, visto que não é de meu feitio ser assim organizada. Alguns fatos é claro que não deixarão de ser citados... mas é só. No momento são 5:12h, ou 10:12h de lá - motivo pelo qual me encontro desperta e aguardando pacientemente o desfecho do dia. São Pedro generosamente ofereceu-me uns dias de temperatura outonal bastante amena, para que eu não me sentisse muito péssima ao retornar - pois ao partir, eu quase não conseguia montar minha mala de verão, eu simplesmente não acreditava que havia sol e calor em algum lugar do mundo. Rapidamente me habituei ao clima e horários locais, o que não é de se espantar, visto que coisa boa é mais fácil de aceitar a mudança.
Foi uma boa viagem.

Blog Archive